POR QUE BONS E-COMMERCES FRACASSAM?

Apesar de toda complexidade, vemos nascer muitos bons e-commerces a cada dia, porém, conforme diversas estatísticas de mercado, mais da metade das lojas online encerram suas atividades antes de completar um ano de vida. Mesmo diante de informações otimistas, de que o mercado está em constante crescimento – vide os dados coletados pelo Ebit, sobre o crescimento do e-commerce em aproximadamente 12%, no ano 2018.

SURGE ENTÃO A QUESTÃO:
Por que bons e-commerces fracassam?

Ao observar dezenas de operações de e-commerce nos últimos 18 meses, é possível perceber uma grande tendência ao fracasso nas empresas que não tem uma camada de planejamento e gestão adequada e consistente. Questões que não estão lista-
das como complexas, mas normalmente precisam de extrema atenção, como por exemplo:

São estas as questões que mais impactam no crescimento, manutenção e perenidade das operações. Esses fatores afetam os e-commerces diretamente e podem ser os potenciais causadores do fracasso do seu negócio, em geral são administradas em sua maioria através dos Sistemas de Gestão (Back Offices e ERPs).

Observando a questão com mais cuidado você pode se deparar com diversos Sistemas de Gestão para operações de e-commerce focados apenas na operação (cadastrar, integrar com a plataforma, picking and packing, faturamento, etc) mas que não oferecem nenhuma funcionalidade para planejar e gerenciar adequada e consistentemente sua empresa e, dessa forma, impedem que você conheça e entenda onde está errando, em tempo para poder corrigir os rumos do seu negócio.

SURGE ENTÃO UMA NOVA QUESTÃO:
Quais os riscos de contratar um sistema de gestão que não me permita planejar e gerenciar adequadamente meu e-commerce?

O fracasso, sem sombra de dúvidas é o principal risco, haja vista, que se você não tem visibilidade do que está ocorrendo em sua empresa (planejado versus realizado, por exemplo) as chances de falhar aumentam significativamente.

Outro risco inerente ao contratar um Sistema de Gestão, que não te permita planejar e gerenciar seu e-commerce é não crescer e
ficar patinando.

Existem muitos e-commerces que vendem apenas 10 pedidos, por exemplo, e não conseguem sair desse número de jeito nenhum.

Mesmo assim, o empreendedor não consegue entender no que está errando, pois não possui informações suficientes.

O ideal seria ter em seu Sistema de Gestão, uma Suíte para Tomada de Decisão, com um Business Intelligence, que permita que você:

  • Crie seus próprios Relatórios, Listagens e Gráficos para combinar diversas visões específicas do seu negócio para maior compreensão e reação rápida;

  • Crie Cubos de Decisão Multidimensionais que permitirá que você analise um grande volume de informações do seu negócio, a partir de diversas perspectivas diferentes, fazendo comparações que facilitam suas decisões;

  • Crie Indicadores de Desempenho, (KPIs) que te ajudarão a medir de forma sistemática e consistente o desempenho de atividades consideradas fundamentais para que sua empresa alcance os resultados desejados;

  • Crie Dashboards que permitam que todos da empresa tenham as informações relevantes em uma única tela, (por exemplo, em uma TV no escritório ou na operação) de forma consolidada, e que essas informações possam ser monitoradas em um relance.

  • Crie seu próprio Fluxo de Trabalho e de Informações, por exemplo, utilizando um BPM – Business Process Management e personalizando todas as suas atividades, de forma a automatizar as tarefas o máximo possível, invés de você ter que usar um fluxo padrão imposto por seu Sistema de Gestão, mas que não condiz com a realidade de sua empresa.
Há um último risco que quero mencionar, tão danoso quanto os anteriores, de sua empresa preferir não crescer e optar por ficar estagnada sob o pretexto de perder o controle das coisas, enquanto que na verdade bastaria contar com um Sistema de Gestão, que pudesse apoiar seu crescimento, dando visibilidade do que está de fato acontecendo na empresa.

Para concluir, há uma frase de William Edwards Deming que diz que
“O que não pode ser medido, não pode ser gerenciado”
,
ou seja, o primeiro passo é começar a medir.

Fica a recomendação de que sua empresa busque um Sistema de Gestão que te ajude a fazer o que Deming recomendou – medir para gerenciar e planejar – executar e comparar o planejado com o realizado, conforme orientação de Ansoff.

Samuel Gonsales

Samuel Gonsales

Chief Product Officer
e-Millennium ERP Omnichannel

Outros

Logo-Omninews

A revista que atualiza os seus negócios e traz as melhores tendências do mercado de tecnologia para a sua empresa.

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

FALE CONOSCO

Rua Paracatu, 309 – São Paulo

(11) 2574-7660

RECEBA NOSSAS NEWSLETTER

Copyright © 2002 – 2019 – Omninews – Todos os direitos reservados. Política de Privacidade.